Vida & Estilo
15/06/2012 14:54:55, escrita por SERRANOSSA

Frio pra cachorro...e pra gato também!

Animais de pelo curto devem usar agasalhos contra o frio e dormir em lugar fechado e seco

Donos de animais, que preferem que eles não durmam dentro de casa, devem ter um lugar protegido, longe da umidade e com uma cobertinha para protegê-los do frio. Os bichos de estimação, especialmente cães e gatos, sofrem com as baixas temperaturas e podem pegar resfriados se não forem bem cuidados.

 A veterinária Carla Antoniazzi, de Bento Gonçalves, diz que no inverno não é necessário dar banho com muita frequência nos animais.  Os cachorros de pelo curto podem tomar banho uma vez por mês e os de pelo comprido a cada 15 dias. Para gatos, a recomendação é de 40 dias a dois meses. “É possível deixar passar o frio intenso, pois são animais higiênicos e não exalam odor”, destaca.

Para quem dá banho em casa, a médica alerta para não deixar entrar água nas orelhas, pois os pelos úmidos dentro do ouvido podem causar otite. É indicado limpar as orelhas com pano úmido e cotonete levemente umedecido em gotas de álcool. Também é preciso secar com secador e ligar aquecedor. “É muito importante os bichos terem um lugar coberto para dormir, longe da umidade”, destaca a veterinária.  Animais de pelo curto devem usar roupas nesta época.

Quando o animal for levado ao pet shop para tomar banho, o dono deve visitar o local previamente e verificar se possui sistema aquecido. Outro cuidado importante é manter vacinas em dia para evitar diversos tipos de doenças, como a específica para gripe. A medida torna o bicho mais resistente.

 
Filhotes e idosos

Todos os filhotes, até os dois meses de idade, não têm capacidade eficiente de manter a temperatura corpóreae perdem calor facilmente. Por isso dependem de abrigo e da energia fornecida pela alimentação, que deve ser oferecida até quatro vezes ao dia.

Já os cães de idade avançada ou que sofrem com problemas de saúde tendem a sentir mais dor nos dias frios. Esses, assim como os animais de pelagem curta, devem ser agasalhados.


Manicure animal

Atualmente muitos veterinários consideram os cuidados com as unhas algo essencial para gatos e cães. Dependendo da raça do cachorro, por exemplo, o crescimento descontrolado das unhas pode causar problemas na movimentação e até mesmo no desenvolvimento dos filhotes. Os pisos lisos presentes no interior dos apartamentos podem evitar que o animal desgaste naturalmente suas unhas, como acontece com bichos que passeiam frequentemente fora de casa.

Cães e gatos possuem um vaso sanguíneo dentro das unhas que, se rompido, causa grande dor e sangramento. Nos animais de unhas brancas, ele pode ser visualizado. Porém, naqueles que possuem unhas pretas, não há visibilidade e o corte deve ser realizado por um profissional. Outra opção são os cortadores de unha com uma iluminação especial que permite enxergar os vasos em unhas escuras.

No caso de gatos, pode-se cortar apenas a pontinha das patas da frente, as de trás não necessitam cortes, pois são mais curtas e duras.

 
Reportagem: Alexandra Duarte


Siga o SERRANOSSA!

Twitter: @SERRANOSSA

Facebook: Grupo SERRANOSSA




Curta o SERRANOSSA