Vida & Estilo
29/06/2012 15:11:26, escrita por SERRANOSSA

Hidratação deve ser intensificada no inverno

Estação aumenta incidência de doenças dermatológicas, como acne

No inverno, é frequente o aumento do número de pacientes com problemas relacionados à coceira, especialmente nas pernas. Em indivíduos com pré-disposição e principalmente em idosos, a pele se torna extremamente ressecada nessa época, principalmente em clima frio e muito seco. Além disso, há tendência ao banho mais quente e mais demorado e baixa ingestão de líquidos. 

A pele fica seca, descamativa, e a coceira, que pode levar a escoriações ou até mesmo à formação de feridas e eczemas, aparece gradativamente. As feridas vindas da coceira podem, ainda, ser infectadas. Pacientes que têm tendência a dermatites apresentam com mais frequência e respondem menos aos tratamentos normais quando não procuram ajuda o mais rápido possível.

Por isso, os dermatologistas sempre reforçam a necessidade do uso do hidratante de pele. A maioria dos hidratantes disponíveis no mercado tem boa qualidade, porém, alguns têm indicação específica para cada tipo de pele, doença, idade e, principalmente, caso haja outras doenças associadas. Orienta-se também evitar o banho muito quente, longo, com o uso de esfoliantes e sabonetes fortes. Usar sabonete neutro ou com capacidade hidratante é o ideal.

Fonte: Minha Vida (www.minhavida.com.br)

Dermatologista Paula Cabral

 
Segredinhos dos hidratantes

Confira as dicas dos compostos que não podem faltar no rótulo do seu creme hidratante:

*D.S.H. CN: o aditivo é uma junção do silício orgânico com ácido hialurônico. O composto ajuda a preservar a elasticidade, além de ser altamente reestruturante. Com esse princípio ativo, a hidratação é imediata e duradoura.

*G.P.S Threalose: este ativo colabora para a sobrevivência das células e combate a desidratação em situações como: variações climáticas bruscas (frio ou calor intensos), baixa umidade relativa, desidratação extrema e estresse oxidativo

*Aquaporine: realiza a chamada “hidratação inteligente”, pois melhora a circulação de água entre as células, reforça a reserva natural de água na epiderme, restaura e proporciona maciez e elasticidade à pele e confere suavidade ao toque. Além de estimular a renovação celular.

*Laminactine: presente nesse composto, a perilla é uma planta bastante utilizada na medicina tradicional chinesa. Ela é rica em ômega-3 e fitocomponentes que estimulam a síntese de colágeno. Ela também melhora a absorção e penetração dos ativos, além de proporcionar ação anti-irritante e calmante para pele.

Confira 10 cuidados com a pele no frio

1) Cremes para usar no inverno não precisam ser necessariamente diferentes dos de verão, mas a hidratação deve ser mais intensiva. Quem apresenta pele seca pode aplicar produtos à base de óleo de amêndoa, aloe vera, ureia. Também são indicados hidratantes com componentes antioxidantes, como as vitaminas E, A e C. Peles oleosas necessitam das opções em forma de gel (oil-free);

2) Antes de escolher um bom produto, a dica é olhar a sua composição e os princípios ativos. Os três itens que fazem parte da nova geração de matérias-primas são: G.P.S - Threalose, Aquaporine e Laminactinet;

3) De preferência, aposte em hidratantes após o banho ou quando lavar o rosto ou as mãos;

4) A esfoliação é importante para a pele oleosa e também para a pele de pessoas morenas a negras. Ao remover as células antigas, a pele fica preparada para uma hidratação homogênea;

5) A hidratação é feita de dentro para fora. Portanto, beba pelo menos dois litros de água diariamente, mesmo se não tiver sede;

6) Evite banhos muito quentes e prolongados, e o uso constante de buchas, pois removem a camada que protege a pele e que ajuda a mantê-la hidratada;

7) Mesmo nos dias nublados e com chuva, o protetor solar é essencial;

8) Os lábios também sofrem com a ação do frio e podem rachar e até criar feridas. Não esqueça do protetor labial;

9) Limpe sempre o rosto antes de dormir para retirar as impurezas acumuladas durante o dia e desobstruir os poros;

10) O frio, o vento e a baixa umidade podem provocar irritações e descamações, além de doenças na pele, como dermatite atópica e dermatite seborreica, quando a pele fica seca e bem áspera. Nesses casos, é fundamental procurar um dermatologista.


Siga o SERRANOSSA!

Twitter: @SERRANOSSA

Facebook: Grupo SERRANOSSA




Curta o SERRANOSSA