Vida & Estilo
07/06/2012 13:57:42, escrita por SERRANOSSA

Artes marciais: escolha qual mais combina com você

Atividade é alternativa para entrar em forma, trabalhando atenção, foco e determinação

As artes marciais são técnicas milenares de defesa pessoal aplicadas inicialmente no combate militar. Presentes em todos os cantos do mundo, se caracterizam por não utilizarem armas de fogo e terem no corpo o principal instrumento de defesa e de ataque. Praticar uma arte marcial é uma atividade excelente para quem pretende entrar em forma. Além de possuírem um caráter estratégico, que exige atenção, foco, determinação e domínio de técnica, elas também mantêm seus praticantes em constante movimento. O objetivo é o aprimoramento da arte de realizar uma luta justa e de proteger a si mesmo. 

Diferentemente de outros esportes, as artes marciais são reconhecidas pela sutileza. O objetivo da defesa nunca deve estar acima de questões morais, desafiando seus praticantes a descobrirem a forma mais rápida e eficiente de resolver o conflito.

Segundo Gilson Barcelos, praticante e amante das artes marciais, os benefícios dessas práticas vão além do óbvio. “Provocam uma melhora na saúde devido à prática de atividade física e aprimoram a flexibilidade”, diz. Em função dos milhares de anos que fundamentam as técnicas, o praticante também acaba entrando em contato com culturas muito específicas, antigas, nas quais a filosofia regia todas as esferas da vida. “Há um desenvolvimento de aspectos filosóficos, culturais e espirituais, principalmente na prática dos estilos orientais”, afirma Barcelos.

Se as artes marciais trabalham basicamente a defesa pessoal, outro benefício de quem a pratica é um aumento na autoestima. Na medida em que o indivíduo percebe que é capaz de se proteger de um ataque, ele se sente mais confiante em suas capacidades e habilidades. Nesse aspecto, conta tanto o resultado do aprendizado da técnica quanto o desenvolvimento do espírito de um lutador, que sente menos medo por considerar-se preparado para o combate.

Aliás, este é um ponto muito importante na hora de escolher a sua prática. Com tantas opções, é fundamental buscar aquela que vai ao encontro dos seus objetivos. A primeira questão é: você quer só se exercitar ou procura por uma técnica que lhe permita sentir-se mais seguro? É respondendo a essa pergunta que uma modalidade majoritariamente masculina ganha o peso da presença feminina. “Apesar das mulheres gostarem mais das atividades consideradas menos violentas, há uma grande procura pelos estilos de solo, como o judô e o jiu-jítsu, devido à grande proteção que suas técnicas oferecem contra os casos de estupro, por exemplo”, explica Barcelos.

Se o objetivo é uma modalidade que ofereça grande perda calórica, Barcelos diz que as mais indicadas são as que utilizam técnicas de pernas, como o caratê ou taekwondo. Já o tai chi chuan pertence à categoria de artes marciais em que a prática é realizada de forma relaxada. Os movimentos, além de suaves, são lentos e o objetivo é alcançar o equilíbrio através da conciliação entre os extremos. Durante a prática, a atenção se mantém nas mãos e no deslocamento de energia ao mesmo tempo em que trabalha os princípios de autodefesa. 

Os benefícios das artes marciais são muitos e são visíveis tanto no nível físico, quanto no emocional e no social. A prática de qualquer modalidade não tem contraindicações. É recomendado apenas respeitar a idade mínima de cinco anos e, antes de iniciar a luta escolhida, consultar um médico por questão preventiva.

 
Fonte: Minha Vida
(www.minhavida.com.br)


Siga o SERRANOSSA!

Twitter: @SERRANOSSA

Facebook: Grupo SERRANOSSA




Curta o SERRANOSSA