Vida & Estilo
13/07/2012 15:54:09, escrita por SERRANOSSA

Natação: braçadas pela saúde

Melhore o seu desempenho na natação investindo em técnicas para fazer treino render mais

Depois de alguns meses de prática, parece que o treino não exige tanto esforço e você tem vontade de ir além – conseguir dar mais braçadas no nado sem ficar muito ofegante. “Com a orientação adequada, é possível modificar o treino de natação para melhorar o rendimento e não deixar o corpo acostumado com a mesma carga de exercício”, afirma a professora de natação WaleskaDurand, da Cia. Athlética de Brasília. Ela e o personaltrainer Adriano Arruda explicam como melhorar os resultados do treino, lembrando que é necessário consultar um profissional antes de realizar qualquer mudança.


Dicas

Treine com frequência: A prática leva à perfeição – e com a atividade física não é diferente. O ideal é fazer um treino de natação de três vezes por semana, no mínimo. Segundo Arruda, se uma pessoa treina menos do que isso, o corpo fica em um processo de descanso maior do que o necessário e não entra em adaptação. “Mesmo que o estímulo do treino seja forte, o seu corpo não se adaptará, pois passará muito tempo sem se exercitar, perdendo desempenho”, explica.

Concentre-se na técnica: “A natação é feita de técnica, então de nada adianta querer nadar o mais rápido possível sem levá-la em consideração”, explica Waleska. De acordo com ela, a biomecânica do nado é de extrema importância para o rendimento do nadador, ele fará menos força para nadar com a técnica correta. “Pensar apenas na velocidade é gastar energia em vão”, afirma.

Use nadadeiras: Se você quer melhorar a sua postura durante o nado e trabalhar melhor a musculatura, adote o uso de nadadeiras no treino. Elas proporcionam aumento da flexibilidade do tornozelo, aumento da força na perna por conta da resistência que a nadadeira gera, elevação da frequência cardíaca e melhora da postura e da técnica. No entanto, seu uso deve ser orientado por um profissional, para que não haja risco de lesões.

Faça outras atividades: Exercícios como hidroginástica ou corrida na água podem ajudar a aumentar a força para o nado. Segundo Arruda, praticar outros exercícios na água faz com que o nadador sinta os seus movimentos, explore mais o deslocamento e melhore seu equilíbrio e força explosiva. “Fazer musculação ou um treinamento funcional também pode resultar em melhoras no rendimento do nado”, diz o personal.

Intensidade e velocidade: É fundamental provocar estímulos de velocidade e intensidade durante o nado, pois, com isso, o corpo precisará dar uma resposta fisiológica correspondente, exigindo mais esforço físico e melhorando o rendimento. No entanto, é importantíssimo saber como e quando fazer essas mudanças, sempre com a orientação de um profissional.

Vá com calma: Claro que aumentar a intensidade e a velocidade do treino é importante para melhorar o desempenho, mas exagerar na atividade pode levar a lesões e à fadiga muscular. “Sessões intensas por vários dias seguidos reduzirão o desempenho do atleta cada vez mais”, explica Arruda. Para evitar o risco de lesões, os especialistas recomendam fazer sempre um treino leve para cada dois treinos intensos, permitindo que o corpo descanse.

Nade outros estilos: “Cada estilo de nado tem sua particularidade e, ao mesmo tempo, todos se complementam”, afirma Arruda. Na braçada do nado peito, por exemplo, trabalha-se bastante a sensibilidade na água, fator importante para um bom deslocamento. Já o nado borboleta trabalha a força abdominal, essencial para o equilíbrio e um bom rolamento de tronco, aumentando a amplitude dos movimentos em qualquer nado. Por isso, mesmo que você tenha um estilo de nado preferido ou participe de competições para apenas um estilo, vale a pena dar umas braçadas de outro jeito.

Use trajes adequados: O traje de natação é a evolução tecnológica mais avançada do esporte. O objetivo é sempre diminuir o atrito entre o nadador e a água para que ele ganhe velocidade. Alguns atletas treinam com trajes de tecidos mais grossos ou até mais de uma roupa, para aumentar o peso e consequentemente o atrito. Quando vão competir, eles optam por trajes mais finos e que colam mais no corpo, para ficar mais leve e aumentar a velocidade. “Isso faz com que o atleta ganhe mais força durante o treino e o seu rendimento aumente na hora da competição, já que ele estará acostumado a nadar com mais peso”, explica.


Por Carolina Gonçalves
Fonte: Minha Vida

(www.minhavida.com.br)


Siga o SERRANOSSA!

Twitter: @SERRANOSSA

Facebook: Grupo SERRANOSSA




Curta o SERRANOSSA