Vida & Estilo
08/12/2018 18:00:14, escrita por SERRANOSSA

Como conviver com um bagunceiro

 A dificuldade de organização não está ligada, na maioria dos casos, a se importar ou não com o relacionamento. Portanto, não se deve levar para o lado pessoal. Isso diminui o risco de transformar o problema em algo maior. Além disso, cada pessoa tem um nível de tolerância para a bagunça. Para alguns a roupa acumulada durante a semana pode ser guardada no final de semana. Mas, para outros, a roupa deve ser guardada todos os dias. Entender qual o nível de tolerância do(a) parceiro(a) para a desordem pode ajudar a gerenciar os conflitos

FALE A RESPEITO 
Se a bagunça está incomodando, fale com seu(sua) parceiro(a). Não brigue, não ofenda, não desrespeite. Simplesmente sente-se e converse sobre o problema. Explique suas razões e tente entender as razões do outro. Procure chegar a um acordo que seja bom para os dois e bom para o relacionamento.

A ORIGEM DA BAGUNÇA
Muitas vezes a causa da bagunça pode estar relacionada a outros fatores, como ansiedade, depressão, problemas no trabalho, déficit de atenção. Quando uma pessoa passa por esse tipo de situação, é importante oferecer acolhimento. Portanto, antes de expor o seu ponto de vista, procure saber se está tudo bem com o seu (sua) parceiro(a). É possível também que a raiz do problema esteja no modelo de organização (desorganização) vivido na casa da família de origem.
 


 



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA