Vida & Estilo
18/04/2019 09:38:50, escrita por SERRANOSSA

Dicas para proteger sua saúde no outono

Minha Vida

O outono é uma estação marcada pelas chuvas no fim de março e a temperatura cada vez mais baixa até a chegada do inverno – que é quando começamos a nos preocupar com doenças como gripe, asma e outras complicações comuns da baixa temperatura. No entanto, existem diversos hábitos que podem ter início nessa estação e garantem proteção contra doenças até o fim do inverno. Confira as dicas dos especialistas e comece a fortalecer sua imunidade desde já:


Vacina da gripe
“A vacina da gripe precisa de um tempo para estimular o sistema imunológico e conseguir proteger o organismo contra o vírus da gripe”, explica o infectologista Marcos Antonio Cirillo, do Hospital Santa Catarina, de São Paulo. Como o inverno é a época em que a disseminação da doença é maior, é preciso tomar a vacina no outono para que o organismo tenha tempo de se imunizar completamente. Por isso, as campanhas de vacinação costumam acontecer nos meses de abril e maio.
 


Umidificar o ar
O outono é marcado por oscilações da temperatura, principalmente da umidade do ar. Quando o ar fica mais seco, a concentração de poluentes na atmosfera aumenta, o que combinado com as baixas temperaturas pode aumentar o risco de doenças respiratórias. “Crianças e idosos, que têm o aparelho respiratório mais sensível e reagem mais lentamente às mudanças no clima, sofrem mais e acabam indo parar nos prontos-socorros”, afirma a pneumologista Sandra Aparecida Ribeiro, do Hospital São Luís. Uma solução para contornar os problemas do ar seco são os aparelhos umidificadores e os métodos caseiros que ajudam a deixar o ar menos carregado, como espalhar bacias de água pela casa ou pendurar uma toalha no quarto. “Cultivar plantas pela casa também é uma maneira natural de umedecer o ambiente, porque parte da água acumulada nos pratos e na terra evapora”, diz a pneumologista Sandra.


Mudanças de temperatura
Quando saímos de um lugar quente para outro que esteja muito frio, como da nossa casa para a rua, a baixa súbita na temperatura pode desencadear uma reação na mucosa do nariz. “Essa reação irá estimular os receptores de temperatura no cérebro e pode acarretar na liberação de substâncias alergênicas, como a histamina, provocando espirros, hipersecreção mucosa e prurido nasal”, afirma o infectologista Marcos.


Longe de aglomerações
Uma das principais causas de doenças virais no inverno é a convivência com um grande número de pessoas em lugares pequenos, como academias, salas de aula ou ônibus. “Evitando as aglomerações, você diminui as chances de inalar micro-organismos indesejados, principalmente se estiver com a imunidade baixa”, explica a pneumologista Sandra. “O contato com um número grande de micro-organismos exigirá uma resposta imunológica maior, que pode ser insuficiente para impedir os organismos de nos infectarem.” Sempre que estiver em um ambiente superlotado lembre-se de abrir as janelas do lugar para promover a circulação do ar e sempre lavar as mãos após deixar o local para reduzir as chances de contaminação.


Não esqueça os velhos hábitos
Com a chegada do frio nós deixamos de adotar uma série de atitudes que são muito mais fáceis no verão, mas que são essenciais para manter nossa imunidade em dia. “Beber menos água, não comer salada, abusar das sopas instantâneas, tomar banhos muito quentes e ter preguiça de limpar a casa são deslizes que não podem ser cometidos nas estações frias”, diz o infectologista Marcos. O ideal é insistir nesses hábitos durante o outono, enquanto o frio ainda não se instalou completamente, e se acostumar com essas atividades durante o inverno.



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA