• Posto Ravanello
  • Debianchi
  • Envase
  • Naturepet Pharma
  • Vinícola Garibaldi

PC prende 16 pessoas na Serra Gaúcha e apreende drogas e armamento pesado

  • Ótica Debianchi Lente em Dobro
  • Naturepet Pharma
  • Vinícola Garibaldi
  • Envase

A ofensiva, em resposta à onda de homicídios relacionados a confrontos de organizações criminosas que disputam o controle do tráfico de drogas na cidade, contou com o auxílio operacional de todas as delegacias da 8ª Região Policial de Caxias do Sul

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Na manhã de terça-feira, 12/03, a Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) de Caxias do Sul e Delegacia de Polícia de Bom Princípio, deflagrou a Operação 5º Mandamento. A ofensiva, em resposta à onda de homicídios relacionados a confrontos de organizações criminosas que disputam o controle do tráfico de drogas na cidade, contou com o auxílio operacional de todas as delegacias da 8ª Região Policial de Caxias do Sul. Dezesseis pessoas foram presas durante a ação. Armas e drogas foram apreendidas, além de dinheiro e veículos.

O objetivo da operação é desarticular uma organização criminosa estabelecida na região da Serra Gaúcha e responsável pela prática de diversos crimes, especialmente tráfico de drogas e homicídios, bem como responsabilizar criminalmente suas lideranças e promover a descapitalização patrimonial dos grupos criminosos. Aproximadamente 60 policiais civis cumpriram no total 14 mandados de prisão e 13 mandados de busca e apreensão nas cidades de Caxias do Sul, Canoas e Rio de Janeiro. Também foram executadas 24 ordens de bloqueio de contas bancárias e sequestro de bens, avaliados em mais de meio milhão de reais.

A investigação teve início após a prisão de um homem apontado como um dos principais líderes de uma organização criminosa gaúcha, foragido há mais de três anos e localizado na cidade do Rio de Janeiro em uma operação conjunta das Polícias Civil e Federal. Apurou-se que, durante o período em que permaneceu fora do Estado, esse indivíduo, que exerce papel de liderança, seguiu coordenando o grupo criminoso ao qual pertence, comandando o tráfico de drogas e determinando a execução de rivais.

Além de dois dos principais integrantes dessa organização, uma advogada teve sua prisão decretada pela Justiça, acusada de participar da trama do assassinato de um homem que havia acabado de sair do presídio. O fato ocorreu no mês de janeiro, na cidade de Bom Princípio/RS. Por fim, ainda foram realizadas quatro prisões em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse ilegal de arma de fogo de uso permitido e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito.

Farta quantidade de dinheiro (proveniente do tráfico) e de drogas (crack e cocaína) foram apreendidas, além de armas de grosso calibre, incluindo um fuzil cal. 556, de elevado valor financeiro no mercado informal), duas espingardas, 10 automóveis e duas motocicletas. Os investigados responderão pela prática dos crimes de homicídio, tráfico de drogas, associação para o tráfico, organização criminosa e lavagem de dinheiro, com penas previstas que podem ultrapassar 50 anos de reclusão.