• Naturepet Pharma
  • Tacchini
  • Envase
  • Posto Ravanello
  • Vinícola Garibaldi
  • Debianchi

PF investiga grupo ligado a facção criminosa atuante no contrabando de cigarros no RS

  • Envase
  • Naturepet Pharma
  • Vinícola Garibaldi
  • Tacchini

Grupo criminoso investigado monopolizava a distribuição de cigarro contrabandeado na região de Soledade

Fotos: Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta terça-feira, 26/03, a Operação Fumus Prohibitus, que investiga grupo criminoso ligado a facção criminosa, responsável pelo contrabando e comércio irregular de cigarro de origem paraguaia.

Na ação, 52 policiais federais, com o apoio da Receita Federal, cumpriram 13 mandados de busca e apreensão nos municípios de Soledade/RS (10), Barros Cassal/RS (02) e Passo Fundo/RS (01).

Segundo a PF, 2.270 cigarros paraguaios foram apreendidos, assim como 37 cigarros eletrônicos, uma pistola 9mm e 16 munições 9 mm.

A investigação teve início com a prisão em flagrante realizada por policiais militares em Soledade, em abril de 2021, de um casal que conduzia um veículo carregado com aproximadamente quatro mil maços de cigarro de origem estrangeira.

Com o avanço das investigações, a Polícia Federal comprovou que o homem preso em flagrante contaria com autorização e proteção de facção criminosa para monopolizar a distribuição da mercadoria contrabandeada para o Município de Soledade e seria o “representante” exclusivo da facção criminosa no comércio irregular de cigarros na região.

O grupo faccionado coagia e ameaçava de morte os concorrentes mediante disparos de arma de fogo, envio de vídeos com ameaças e realizava a “fiscalização” armada dos estabelecimentos revendedores de cigarro com o objetivo de intimidar e garantir a exclusividade na distribuição de cigarros contrabandeados naquele município.

A investigação identificou vários estabelecimentos comerciais que adquiriam o produto ilícito exclusivamente da facção criminosa, alvos das medidas judiciais executadas na data de hoje.

Os crimes investigados na Operação Fumus Prohibitus são contrabando e comércio ilegal de produtos contrabandeados, organização criminosa e lavagem de dinheiro.