• Tacchini
  • Envase
  • Naturepet Pharma
  • Posto Ravanello
  • Debianchi
  • Vinícola Garibaldi

Prefeitura de Bento Gonçalves retira plantas aquáticas do Lago Fasolo

  • Vinícola Garibaldi
  • Tacchini
  • Naturepet Pharma
  • Envase

Segundo o Executivo, ação é necessária, pois a vegetação está cobrindo 70% da superfície, reduzindo oxigênio da água e causando a mortandade de peixes

Foto: Divulgação/Prefeitura Bento

Neste sábado, 17/02, a prefeitura de Bento Gonçalves realiza a retirada das macrófitas aquáticas (marrequinhas) do Lago Fasolo. A ação é necessária, pois a vegetação está cobrindo 70% da superfície, reduzindo oxigênio da água e causando a mortandade de peixes.

De acordo com a prefeitura, a retirada atende as normas e legislação ambiental, sendo isenta, neste caso, a licença ambiental, visto que a atividade está conforme o Código de Ramo e a resolução do CONSEMA não é licenciável. Ação conta com auxílio da Patram, do Corpo de Bombeiros e da Corsan/AEGEA (responsável pela obra).

Em vídeo publicado nas redes sociais, o prefeito da cidade, Diogo Siqueira (PSDB), afirmo que este “é um trabalho demorado, lento obviamente, mas que é necessário ser feito, para depois sim, a gente fazer toda a dragagem do lago e fazer o final da despoluição. Isso aqui, o que a gente quer, é um grande parque para toda a Bento Gonçalves e todo o nosso cidadão”.

Confira o vídeo

A obra

No local já são realizadas as obras de despoluição do Lago. Inicialmente, é executado o aterro com 4 metros de largura e cerca de 300 metros no lago. 

Posteriormente, será construída a rede coletora e emissário, montagem da elevatória, estação de tratamento de esgoto e parte elétrica. 

A estação terá quatro reservatórios de 20 mil litros cada, atendendo a coleta leste e sul do lago. Com a obra, 104 casas receberão a ligação de esgoto, beneficiando cerca de 300 pessoas.