Produtor rural faz fogueiras para aquecer gado do frio no Mato Grosso do Sul

O ato repercutiu na internet após mais de mil cabeças de gado morrerem de frio no MS

Foto: Reprodução/Redes sociais

Um produtor rural colocou fogueiras para aquecer o gado em mangueiros na região de Itaquiraí, interior de Mato Grosso do Sul, a 405 km de Campo Grande. A medida foi tomada para proteger os animais do frio intenso que atinge o Estado.

O ato repercutiu na internet após mais de mil cabeças de gado morrerem de frio em Mato Grosso do Sul. De acordo com especialistas, a morte dos animais está atrelada a uma severa hipotermia.

Nas imagens, é possível ver várias novilhas, tipo de gado novo, em círculos espalhados no mangueiro. Os animais estão se protegendo do frio ao entorno das brasas de fogueira improvisadas pelo produtor rural.

O diretor-presidente da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), Daniel Ingold, explica que o gado é mais adaptável ao clima quente e a queda brusca de temperatura deixa os animais mais expostos. Ingold afirma que o número de animais mortos em Mato Grosso do Sul pode ser maior.

“O que aconteceu agora é uma inversão. Os animais que estão com o corpo quente estiveram expostos a uma temperatura muito baixa. Com umidade elevada, vento e frio, fica mais difícil dos animais resistirem”, explica Ingold.

O diretor-presidente da Iagro comenta que a maior parte das mortes ocorreu em locais com menos oferta de pasto e ausência de abrigos naturais ou até mesmo artificiais. O agravamento da hipotermia no gado também pode estar relacionado ao baixo estado nutricional dos animais e pouca disponibilidade de pastos, como detalha Ingold.

“A hipotermia no gado segue a mesma explicação da hipotermia nos humanos. Os animais ficam exposto a baixas temperaturas e acabam morrendo”, complementa o especialista.

*Com informações de G1