• Vinícola Garibaldi
  • Posto Ravanello
  • Tacchini
  • Debianchi
  • Envase
  • Naturepet Pharma

Quatro homens são presos e 60 toneladas de tainha apreendidas, em São Lourenço do Sul

  • Envase
  • Tacchini
  • Naturepet Pharma
  • Vinícola Garibaldi

Parte do pescado será doado ao programa Mesa Brasil SESC – Rede Nacional Banco de Alimentos

Fotos: Comunicação Social do Comando Ambiental da Brigada Militar

Na madrugada deste sábado, 15/04, policiais militares Ambientais do Comando Ambiental da Brigada Militar, durante a Operação “Predador”, juntamente com fiscais do Instituto Brasileiro Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), secretaria da Agricultura Estadual (SEMA), Polícia Rodoviária Estadual (PRE), 5º Batalhão de Polícia de Choque (5º BPChpque) e 30° Batalhão de Polícia Militar (30º BPM), flagraram um trapiche clandestino onde havia duas embarcações em atividade de pesca ilegal no município de São Lourenço do Sul.

A Operação “Predador” focou sua atenção na pesca da tainha na Laguna dos Patos nos últimos 30 dias, com ênfase nas duas últimas semanas, na observação e monitoramento das embarcações que atracaram na cidade. No local, foram flagradas duas embarcações descarregando os peixes e contendo, aproximadamente, seis quilômetros de redes, duas carretas carregadas com o total de 60 toneladas de pescados das espécies tainha e algumas peças da espécie bagre (ameaçada de extinção), e mais um caminhão truque.

Os peixes foram capturados com método de pesca ilegal, sendo que a rede utilizada é duas vezes maior que a permitida dentro da Laguna dos Patos. Uma das embarcações não possuía licença ambiental e os dois caminhões estavam sem nota fiscal do produto.

Diante dos fatos, quatro homens foram presos por crime ambiental, pois não tinham licença, e pela modalidade de pesca, e com quantidade excessiva de rede utilizada na Laguna, sendo também aplicados R$ 2.000.000,00 em multas pelo IBAMA aos responsáveis.

Parte do pescado será doado ao programa Mesa Brasil SESC – Rede Nacional Banco de Alimentos.

Fonte: Comunicação Social do Comando Ambiental da Brigada Militar