• Envase
  • Ótica Debianchi Lente em Dobro
  • Vinícola Garibaldi
  • Naturepet Pharma

Quem são as pessoas que estão no submarino que sumiu em passeio para ver destroços do Titanic

  • Debianchi
  • Posto Ravanello
  • Naturepet Pharma
  • Vinícola Garibaldi
  • Envase

Uma operação de busca e resgate está em andamento para encontrar um submersível desaparecido

Foto: reprodução

Uma expedição turística para ver os destroços do Titanic a bordo de um submarino desapareceu no Oceano Atlântico no domingo, 18/06, com cinco pessoas dentro. Uma operação de busca e resgate está em andamento para encontrar um submersível desaparecido.

A embarcação tem entre 70 e 96 horas de oxigênio restantes, disseram autoridades na tarde de segunda-feira, 19/06.

Até o momento, sabe-se a identidade de quatro tripulantes.

Bilionário britânico

O bilionário britânico Hamish Harding é empresário, aviador e “turista espacial”, além disso, ele é diretor da empresa Action Aviation, especializada na venda de aeronaves comerciais e privadas. Hamish participava da expedição como especialista.

Ele é considerado um renomado explorador, que já viajou para o espaço. Além disso, em sua trajetória, carrega três recordes mundiais: dois ligados a exploração do oceano.

Milionário paquistanês e filho

O paquistanês Shahzada Dawood, 48, e o filho Sulaiman Dawood, 19, também estavam a bordo do submarino.

Shahzada é vice-presidente da Engro Corporation, que fabrica fertilizantes, alimentos e energia, e da Dawood Hercules Corporation, que produz produtos químicos.

A família Dawood está entre as mais ricas do Paquistão.

Maior especialista em Titanic do mundo

Paul-Henry Nargeolet, de 77 anos, é considerado o especialista mais renomado do mundo no naufrágio. O ex-comandante da marinha francesa é conhecido como “Sr. Titanic” pela expertise na área.

Foto: Divulgação

Além disso, Paul dedicou os últimos 35 anos da sua vida aos estudos sobre o caso. Ele também integrou diversas expedições submarinas aos destroços.

CEO da OceanGate

Stockton Rush é o presidente-executivo e fundador da OceanGate, empresa responsável pelo veículo submersível.

A presença dele ainda não foi confirmada. No entanto, acredita-se que o empresário seja o quinto integrante da expedição.

Passeio para ver o Titanic

A OceanGate cobra US$ 250 mil, o equivalente a R$ 1,19 milhão, de cada passageiro, por um lugar em sua expedição, para ver os destroços do navio que naufragou em 1912.

A viagem tinha previsão para durar oito dias. Para descer até o local dos destroços, que fica a uma profundidade de 3.800 metros no Oceano Atlântico, o submersível leva cerca de 2,5 horas.

A embarcação que desapareceu é chamada Titan e é classificada como um submersível, pois não é autônoma, ou seja, depende de uma plataforma de apoio para ser implantada e retornar.