• Vinícola Garibaldi

RS encerra fevereiro sem nenhum latrocínio e queda dos homicídios

  • Vinícola Garibaldi

Foi a primeira vez na série histórica

Foto: Polícia Civil

Pela primeira vez na série histórica, o índice de roubo seguido de morte encerrou o mês de fevereiro sem nenhum registro, enquanto no mesmo período do ano passado foram sete ocorrências de latrocínio, no Rio Grande do Sul.

Os homicídios retomaram a queda no segundo mês do ano. Em comparação com o mesmo período de 2023 a queda foi de 7%, passando de 163 casos para 151 no período.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) manteve o acompanhamento diário dos indicadores de criminalidade e reforçou reuniões, ações e operações para coibir as atividades do crime organizado. As chefias das instituições vinculadas participaram, em fevereiro, de reuniões com as forças de segurança nos municípios de Lajeado e Caxias do Sul, por meio do programa RS Seguro, para o alinhamento de medidas necessárias para a retomada da redução das mortes violentas.

O secretário da Segurança Pública, Sandro Caron, destaca a intensificação das ações operacionais e de inteligência para combater o crime organizado.

“Tivemos uma resposta rápida das forças de segurança para retomar a queda nos crimes contra a vida. As ações da Brigada Militar e da Polícia Civil foram efetivas para a redução dos crimes violentos no Estado”.

Em Caxias do Sul, um dos pontos de atenção das forças de segurança, a Brigada está desenvolvendo a Operação Cerco Fechado. Em 20 dias de atuação já foram 173 presos em flagrante, 39 foragidos do sistema prisional capturados, além de drogas e armas apreendidas.

A Polícia Civil, na semana passada, desencadeou a segunda fase da Operação Matriz, que culminou na prisão de 17 pessoas, além do cumprimento de mandados de busca e apreensão contra uma organização criminosa que atuava no tráfico de drogas na região.

Em Porto Alegre e Canoas, outras duas cidades avaliadas de perto pelas forças de segurança, os indicadores de homicídios retomaram a queda, acompanhando os indicadores do Estado. Na capital gaúcha, a queda chegou a 50% – de 24 para 12 casos, em comparação a fevereiro de 2023.

Outra iniciativa do RS para o combate aos crimes está na ampliação do acompanhamento diário dos indicadores em todo o Estado, por meio do RS Seguro. No mês de fevereiro foi iniciada a implementação das Regiões Integradas de Segurança Pública (RISPs), com o objetivo de otimizar a estratégia em cada região e promover a integração entre as instituições vinculadas.

Os feminicídios não tiveram variação na estatística, contabilizando o mesmo número de casos (seis) nos meses de fevereiro de 2023 e 2024.