• Vinícola Garibaldi

Viaduto e ações emergenciais: soluções para o trevo do Barracão

  • Vinícola Garibaldi

Leodir Picolli, de 51 anos, e Nara Rejane Aquino, de 60 anos, perderam a vida em acidentes de trânsito no local, entre 30 de maio e 03 de junho

Viaduto e ações emergenciais: soluções para o trevo do Barracão
Foto: Google Maps

Entre os dias 30 de maio e 03 de junho, duas pessoas morreram em acidentes de trânsito em um ponto fatal: o trevo do Barracão. O entroncamento da ERS-444, que vem de Bento Gonçalves, com a RSC-453, que liga Farroupilha, Bento e Garibaldi, já vitimou dezenas de pessoas, além de ter tido colisões com danos materiais de forma seguida.

No dia 30 de maio, Leodir Picolli, de 51 anos, morreu em um acidente de trânsito no local. Na tarde de segunda-feira, 03/06, Nara Rejane Aquino, de 60 anos e natural de Vacaria, perdeu a vida após acidente no mesmo local.

Soluções?

O deputado estadual por Bento Gonçalves, Guilherme Pasin (Progressistas), encaminhou ofício à CSG solicitando melhorias no trecho. No documento, Pasin diz que os acidentes fatais evidenciam a falta de segurança no cruzamento. “Especialmente por conta da baixa visibilidade dos motoristas, bem como a necessidade imediata de intervenções que possam mitigar os riscos de novas ocorrências e proporcionar maior segurança aos motoristas e usuários da via, que comporta um alto fluxo de veículos diariamente”, escreveu.

“Embora já exista o projeto para a construção de um viaduto a ser executado nos próximos dois anos, juntamente com a duplicação da rodovia, este entroncamento exige uma intervenção urgente em decorrência de sua falta de segurança”, conclui solicitando medidas urgentes.

O que diz a CSG?

“A solução definitiva desta intersecção será com a duplicação da RSC-453. A CSG estuda alguma intervenção paliativa para o local até chegar o momento das obras de duplicação”, disse a concessionária em posicionamento encaminhado ao SERRANOSSA.

Viaduto e ações emergenciais: soluções para o trevo do Barracão
Foto: Divulgação/CSG

Projeto de viaduto no local

A concessionária CSG tem planos ambiciosos para o trecho da RSC-453 entre Garibaldi e Farroupilha – englobando o acesso à Bento pelo trevo do Barracão.

A rodovia deve ser duplicada no total de 18 quilômetros – da entrada do trevo da Telasul, entroncamento com a BR-470, até a entrada da área urbana de Farroupilha. A obra deve custar R$ 10 milhões e os recursos são frutos dos pedágios nas estradas administradas pela CSG.

A primeira etapa da obra, que deve ocorrer entre 2024 e 2026, segundo contrato de concessão, engloba a construção de uma transposição em desnível no trevo do Barracão, uma espécie de viaduto (como pode ser visto na imagem abaixo). Uma rótula alongada na entrada de Tamandaré, entre Garibaldi e Bento Gonçalves, outro ponto com acidentes fatais, também será construída.

O projeto foi apresentado em março e as obras da primeira fase devem iniciar até o final de 2024.

A simulação do projeto pode ser conferida no vídeo abaixo:

*Matéria atualizada às 15h24 de domingo, 09 de junho, com o pronunciamento da CSG