• Vinícola Garibaldi

Após homem ser morto por morador de rua, prefeitura de Caxias inicia força-tarefa

  • Vinícola Garibaldi
  • Posto Ravanello

José Monteiro da Silveira, de 35 anos, estava passeando com o cachorro perto de casa quando foi atacado por um morador de rua em surto, que tem passagens pela polícia por três homicídios, por exemplo

Fotos: Rodrigo Rossi/Prefeitura de Caxias do Sul e arquivo pessoal

Na segunda-feira, 26/02, a prefeitura de Caxias do Sul deu início a uma força-tarefa para abordar pessoas em situação de rua. A ideia é reforçar o encaminhamento aos serviços de acolhimento e de saúde já ofertados pelo município. Além de assegurar tratamento digno a quem enfrenta necessidades, o trabalho foca na segurança da população, por meio da identificação de pessoas em débito com a Justiça.

Essa ação ocorre após José Monteiro da Silveira, de 35 anos, ser morto a facadas na noite de sábado, 24/02, no bairro Rio Branco, por um morador de rua em surto, de 39 anos. De acordo com a Brigada Militar (BM), o José passeava, por volta das 23h30, com seu cachorro, nas proximidades de sua casa, quando foi atacado por golpes de facas pelo homem, que tem passagens pela polícia por três homicídios, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de entorpecentes, entre outros.

O que disse a prefeitura?

“Somos uma administração humana. Vamos auxiliar quem verdadeiramente necessita e quer ser ajudado, mas precisamos de medidas enérgicas para separar o joio do trigo“, afirmou o prefeito Adiló Didomenico (PSDB). “Temos 120 vagas em casas de passagem e realizamos cerca 500 atendimentos mensais no Centro Pop Rua, com oferta de banho e alimento. Oferecemos cursos de capacitação e ajudamos no encaminhamento ao mercado de trabalho. Para uma cidade do porte de Caxias, fizemos muito por essa população. A assistência social é uma responsabilidade que deveria ser compartilhada com o Estado e União, no entanto, bancamos 94% desse custo”, pontuou o prefeito.

A abordagem é feita de forma conjunta por equipes da Fundação de Assistência Social, secretaria municipal da Saúde, Guarda Municipal e Codeca. Além dos serviços de atendimento na cidade, para pessoas que manifestarem o desejo de regressar aos locais de origem, o município oferece a passagem.

A prefeitura também orienta a população a auxiliar as pessoas em situação de rua por meio dos serviços ofertados pelo município, para evitar que a caridade, feita com a melhor das intenções, se transforme em um atrativo para manter pessoas na rua, sem condições dignas de sobrevivência.