• Envase
  • Debianchi
  • Vinícola Garibaldi
  • Naturepet Pharma
  • Posto Ravanello

Chuva causa inundações em cidades do Rio Grande do Sul

  • Vinícola Garibaldi
  • Ótica Debianchi Lente em Dobro
  • Naturepet Pharma
  • Envase

A cidade de Uruguaiana é a mais atingida

Foto: Prefeitura de Uruguaiana

Chuva extrema que atinge o Oeste do Rio Grande do Sul levou a Prefeitura de Uruguaiana a decretar situação de emergência no sábado, 16/03, em consequência da persistente e muito forte precipitação que castiga a localidade pelo segundo dia seguido. Uruguaiana é o município do estado em que mais choveu até agora neste episódio de instabilidade que vai durar quase uma semana.

A chuva excessiva, que caiu por vezes com força torrencial, provocou alagamentos em vários bairros de Uruguaiana. Assentamentos são as áreas mais castigadas pela chuva copiosa. Moradores levantaram os móveis em suas casas a fim de evitar prejuízos com os alagamentos.

Rodovias da região também enfrentam problemas. Trecho da Ponte Internacional, entre Paso de Los Libres (Argentina) e Uruguaiana, restaurado recentemente no lado argentino, acabou tendo o remendo levado pela força da água com o reaparecimento dos buracos na pista.

A chuva extrema que atinge o Oeste do Rio Grande do Sul não surpreende. Há dias, a MetSul Meteorologia vem alertando para chuva excessiva a extrema no estado com os maiores acumulados concentrados do Centro para o Oeste do estado.

Esta zona mais crítica para chuva excessiva a extrema, cujo risco de precipitações por vezes fortes a intensas, permanece até os dias 20 e 21 deste mês, inclui as áreas de Uruguaiana, Santiago, Santa Maria, Júlio de Castilhos, São Gabriel, Rosário do Sul, Tupanciretã, Alegrete, Quaraí, Itaqui e Livramento, dentre outros municípios.

Por que tanta chuva?

Uma massa de ar quente, úmida e extremamente instável que por dias esteve sobre o Sul do Uruguai e a província de Buenos Aires com acumulados de chuva de até 350 mm, o que causou inundações e enchentes nos países vizinhos, se transferiu em parte para o Rio Grande do Sul, dando início a uma longa sequência de dias com muita instabilidade atmosférica e chuva extrema em diferentes pontos.

Esta massa de ar quente e úmida seguirá atuando no Rio Grande do Sul até quarta-feira, ou seja, a atmosfera seguirá instável e propícia à chuva em todas as regiões, em alguns dias com maior abrangência no estado e em outros menor. Com a atmosfera aquecida e saturada de umidade, novas ocorrências de chuva intensa localizada devem ocorrer. Entre quarta e quinta, uma intensa frente fria vai cruzar pelo estado, trazendo mais chuva forte.

Fonte: MetSul