• Vinícola Garibaldi

Governo diz que balsa em Santa Bárbara já transportou mais de 20 mil veículos

  • Posto Ravanello
  • Vinícola Garibaldi

Nesta segunda, 11/03, a balsa enfrentou problemas na operação, ficando paralisada até por volta das 13h

Foto: Divulgação Selt

A operação da balsa entre São Valentim do Sul e Santa Tereza, na Serra Gaúcha, completou um mês de operação no sábado, 09/03. Nesse período, foram transportados mais de 20 mil veículos. A embarcação garantiu a retomada do tráfego e a conexão entre o Vale do Taquari e a Serra Gaúcha, depois da queda da ponte, levada pela enxurrada em 2023. A contratação da balsa é uma medida “paliativa” do governo estadual.

“Nesse período, foram feitos ajustes na operação, para reduzir as filas e o tempo de espera. Agora, trabalhamos para ampliar o horário de funcionamento da balsa, buscando sempre a segurança dos usuários”, destaca o diretor do Departamento de Hidrovias da Secretaria de Logística e Transportes, Reinaldo Gambim.

A ponte

Segundo o governo, a nova ponte receberá um investimento de até R$ 35,9 milhões. O anteprojeto está pronto e o orçamento passou por revisão para contemplar ajustes solicitados pelo Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR). O Executivo estadual afirma que o início das obras depende da aprovação do ministério. A nova ponte terá dimensões (altura, largura e capacidade de carga) maiores do que a anterior, conforme legislação vigente. A estrutura terá 320 metros, 51 a mais do que a anterior.

Problemas

Nesta segunda, 11/03, a balsa enfrentou problemas na operação, ficando paralisada até por volta das 13h. Pessoas chegaram a esperar até 6h para realizar a travessia.

Segundo a Lacel Soluções em Serviços, empresa responsável pela operação da balsa, informou que “durante o final de semana, observamos um aumento significativo no nível e na correnteza do Rio Taquari, o que tem dificultado a travessia em operação devido à presença de vegetação e destroços sendo levados pela corrente. Durante uma dessas manobras, o hélice do rebocador foi danificado devido ao impacto de restos de árvores, resultando em avarias e problemas mecânicos.”