• Vinícola Garibaldi

Prefeito de Lajeado reclama de ato com Lula e diz que cidades ficam sem respostas

  • Vinícola Garibaldi

O chefe do Executivo ainda se disse decepcionado com o ato, que ocorreu na Univates, onde foi vaiado ao ser anunciado

Foto: Ricardo Stuckert

Ao ser anunciado no ato do governo federal com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), na tarde de sexta-feira, 15/03, na Univates, o prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo (Progressistas), foi vaiado pela plateia. O chefe do Executivo afirmou que saiu decepcionado do evento, o qual considerou ser um momento político. No entanto, considerou as vaias naturais e explicou que sua maior preocupação é com a falta de respostas às questões que ainda preocupam a região.

Ao conceder entrevista ao programa Independente na Boca do Povo, da Rádio Independente, Caumo relatou que foi até o ato pelo município. “Fui representando aquelas pessoas que perderam as suas casas, representando as pessoas que perderam trabalho, as empresas que perderam o poder de produzir”, citou o prefeito. Ele relatou que as respostas para questões fundamentais para a recuperação da região não foram apresentadas, como a dragagem do Rio Taquari, melhoria nos sistemas de alerta para desastres e linhas de crédito para as empresas.

Marcelo Caumo reforçou que os recursos que agora são direcionados ao Vale do Taquari são gerados no município, mas vão para o Estado e para a União. “Parece que estão fazendo um favor daquilo que é nosso no momento mais difícil da nossa história”, considerou. “Vaia faz parte, porque parecia um ato político”, finalizou.

Fonte: Rádio Independente